Pular para o conteúdo principal

ALCOOL PODE AUMENTAR A CAPACIDADE DE APRENDER



Homer Simposon deve estar orgulhoso de seu estilo de vida. Pesquisadores da Universidade do Texas, EUA, descobriram que o álcool melhora a memória de partes específicas do cérebro.

Hitoshi Morikawa, líder do estudo e neurologista do Centro Waggoner de Pesquisa em Álcool e Dependências da Universidade do Texas, em Austin, junto com uma equipe de pesquisadores da mesma universidade descobriram que a exposição ao etanol aumenta a plasticidade sináptica no cérebro, ou seja, a forma como as células alteram sua capacidade de intercomunicação.
Beber álcool não é geralmente vinculado positivamente à aprendizagem e à memória – muito pelo contrário. Porém, o estudo encontrou evidências de que o consumo frequente de etanol aumenta a plasticidade sináptica no cérebro, o que, segundo Morikawa, sugere que a dependência de álcool e de drogas é um distúrbio de memória e de aprendizagem.
“Normalmente, quando falamos de aprendizagem e memória, estamos falando de memória consciente”, explica Morikawa. “O álcool diminui a nossa capacidade de absorver pedaços de informações como o nome do seu colega, a definição de uma palavra ou onde você estacionou seu carro nesta manhã. Porém, nosso subconsciente é capaz de aprender e lembrar também, e é nesse nível que o álcool pode realmente melhorar nossas capacidades intelectuais”, defende.
Segundo Morikawa, beber álcool ou usar drogas ensina nosso subconsciente a consumir cada vez mais, mas, ao mesmo tempo, nos torna mais receptivos à memória subconsciente relativa a pessoas, comidas, músicas etc. Morikawa também observou que não é o álcool em si que dá prazer aos dependentes da substância, mas sim a combinação de elementos comportamentais, fisiológicos e ambientais que são aumentados quando o álcool provoca a liberação de dopamina no cérebro.
Segundo a pesquisa, o álcool toma controle do sistema dopaminérgico e diz ao nosso cérebro que o que estamos fazendo é “gratificante” e vale a pena repeti-lo. Aprendemos também que ir ao bar ou conversar com os amigos é igualmente gratificante.
“As pessoas geralmente pensam na dopamina como um transmissor de felicidade ou de prazer, mas de forma mais precisa, é de um transmissor de aprendizagem “, conta Morikawa. “Isso fortalece as sinapses que estão ativas quando a dopamina é liberada.”
Quanto mais atividades a pessoa faz enquanto bebe, mais dopamina é liberada. Isso leva à maior probabilidade de que essas sinapses sejam repetidas.
Com esse conhecimento, Morikawa gostaria de criar uma “anti-dependência” de droga, que faria o caminho exatamente contrário: enfraquecer essas sinapses, em vez de fortalecê-las, como o álcool e as drogas fazem. Isso apagaria completamente o vício da memória subconsciente de uma pessoa.
“É meio assustador, porque teríamos o potencial de controlar a mente das pessoas com essa substância”, admite. “Nosso objetivo, porém, é mais nobre: reverter da mente aspectos controladores de drogas viciantes”. [DailyTech]

Fonte:http://hypescience.com/alcool-pode-aumentar-a-capacidade-de-aprender/

Postagens mais visitadas deste blog

AS 10 MELHORES CERVEJAS NACIONAIS (BRASIL)

As 10 melhores cervejas nacionais(Brasil)
5 de agosto de 2016/em/por
Hoje é comemorado o dia internacional da cerveja! o/ E cerveja não é bebida exclusiva de homens, muito pelo contrário, as mulheres sempre estão presentes em bares para degustar uma boa gelada (gelada só aqui no Brasil, ok?). Acredita-se que a cerveja tenha sido a primeira bebida alcoólica produzida pelo homem. É uma bebida carbonatada (com gás), produzida a partir da fermentação de alguns cereais maltados com cevada e trigo (esses cereais poss

BENEFÍCIOS MEDICINAIS DA CERVEJA

Pesquisa aponta que doses moderadas da bebida favorecem a saúde, mas exagero anula os benefícios. Conheça as últimas pesquisas sobre o assunto

A cerveja, presente no happy-hour, na noitada, nas comemorações e nos almoços de domingo, pode ser benéfica à saúde, caso consumida com moderação (no máximo duas latinhas por dia).

O exagero, no entanto, anula todos os efeitos positivos creditados à bebida e amplia o risco de doenças líderes em causa de morte, como infarto , acidente vascular cerebral (AVC)  e diabetes.
Os médicos de diversos países estão empenhados em descobrir o lado terapêutico do líquido resultante da mistura de cevada, lúpulo e malte, sem esquecer de alertar a população sobre os perigos de exagerar na dose. As pesquisas mais recentes sobre o tema foram apresentadas no Simpósio Internacional de Cerveja e Saúde, realizado em Madri (Espanha) na primeira semana de novembro.

Médico ensina a incluir cerveja na dieta saudávelNa Espanha, governo defende bebida como parte da pirâmide a…

CALORIAS DAS BEBIDAS ALCOÓLICAS MAIS PEDIDAS E A SUA DIETA

Bebidas alcoólicas ajudam a entreter e relaxar, mas devem ser consumidas com moderação. Além de causarem embriaguez, elas são bastante calóricas e podem comprometer a silhueta.  Calorias das bebidas alcoólicas mais pedidasUma dose não acaba com a dieta, mas é preciso ficar atentapor Marina Lopes
Para quem está de dieta, mas não abre mão de uma cervejinha, pode optar pelas cervejas light. Com teor alcoólico menor, elas apresentam até 25% menos calorias do que as tradicionais. “Importante ressaltar que quanto maior o teor de álcool, maiores as calorias da bebida. Cada grama de álcool sete calorias”, explica a nutricionista da Unimed Costa Oeste, Michelle Carpiné Ost.
De acordo com a especialista, uma única dose não compromete a dieta, desde que o consumo não seja regular. Contudo, a presença de álcool no organismo leva à retenção de líquido, provocando inchaço, sensação de desconforto e mascarando o peso real.
Outro problema associado às bebidas alcoólicas é os petiscos que normalmente vêm …