Pular para o conteúdo principal

A RELAÇÃO ENTRE A CERVEJA E A SAÚDE DA MULHER

 

Saiba qual é a relação entre a cerveja e a saúde da mulher

Consumo de no máximo duas latinhas por dia poderia trazer benefícios, mas pesquisas mostram que elas estão exagerando nas doses

A cerveja é fonte de vitamina B, ácido fólico, antioxidantes e colágeno. Poderia ser uma ótima opção para as mulheres já que os nutrientes favorecem especialmente o sexo feminino.
No entanto, os benefícios trazidos pelo líquido só são obtidos por meio do consumo moderado da bebida. E as pesquisas mostram que elas têm exagerado na dose.
Até setembro deste ano, 15 mulheres por dia foram internadas no Brasil devido ao abuso de álcool , mostram dados do Ministério da Saúde .As jovens brasileiras entre 15 e 24 anos foram apontadas por um estudo da Organização Mundial da Saúde como o grupo que mais abusa da bebida alcoólica no País, ingerindo mais do que quatro doses de álcool quando decidem beber.
Se o consumo feminino ficasse restrito a um máximo de duas latas diárias de cerveja, estas mulheres poderiam ter acesso a vantagens terapêuticas creditadas à bebida, conforme novas pesquisas apresentadas no Simpósio Internacional da Cerveja e Saúde, realizado na primeira semana de novembro em Madri (Espanha).
Segundo os médicos que estiveram no evento organizado pelo governo espanhol, o perfil nutricional da bebida fermentada – feita a base de cevada, lúpulo e malte – pode proteger as mulheres da osteoporose , de  complicações cardíacas e servir como repositor de estrogênio, hormônio que reduz na menopausa, provocando calores e sequelas desagradáveis.
“A cerveja, quando consumida moderadamente, ajuda na produção de estrogênio. Ela contém alumínio e silício, que fortalecem os ossos, é fonte de fibras e melhora o funcionamento do intestino, além dos outros nutrientes que reforçam o sistema imunológico feminino”, afirmou Tirso Pérez, chefe de ginecologia do Hospital Puerta de Hierro, da Espanha.
Contudo, ao ingerir mais do que duas latas diárias, reforçou Manuel Diaz Curiel, presidente da Fundação Hispânica de Osteoporose, os benefícios são anulados e as mulheres acabam suscetíveis não apenas à dependência química como infartos e acidentes vasculares cerebrais.
Apostando no lado bom do consumo moderado de cerveja, o Ministério da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente da Espanha, patrocinador do simpósio, colocou o consumo moderado de cerveja na pirâmide alimentar e indica a bebida, até mesmo para grávidas – a versão sem álcool, que fique claro! – por causa da presença do ácido fólico na composição.
“Os polifenois presentes na cerveja sem álcool também fortalecem o leite materno e favorecem o bebê”, endossou Pérez.
Outra vantagem da composição não alcoólica é que ela tem a metade das calorias das cervejas com álcool (14 calorias por 100 gramas contra 30 calorias por 100 gramas).
Beber com moderação foi ponto em comum entre todos os trabalhos científicos apresentados no encontro, que orientaram como incluir a cerveja na dieta saudável e, de quebra, evitar a barriga de chope sem precisar excluir da rotina a famosa “loira gelada”.

Fonte:http://saude.ig.com.br/minhasaude/2012-11-10

Postagens mais visitadas deste blog

AS 10 MELHORES CERVEJAS NACIONAIS (BRASIL)

As 10 melhores cervejas nacionais(Brasil)
5 de agosto de 2016/em/por
Hoje é comemorado o dia internacional da cerveja! o/ E cerveja não é bebida exclusiva de homens, muito pelo contrário, as mulheres sempre estão presentes em bares para degustar uma boa gelada (gelada só aqui no Brasil, ok?). Acredita-se que a cerveja tenha sido a primeira bebida alcoólica produzida pelo homem. É uma bebida carbonatada (com gás), produzida a partir da fermentação de alguns cereais maltados com cevada e trigo (esses cereais poss

BENEFÍCIOS MEDICINAIS DA CERVEJA

Pesquisa aponta que doses moderadas da bebida favorecem a saúde, mas exagero anula os benefícios. Conheça as últimas pesquisas sobre o assunto

A cerveja, presente no happy-hour, na noitada, nas comemorações e nos almoços de domingo, pode ser benéfica à saúde, caso consumida com moderação (no máximo duas latinhas por dia).

O exagero, no entanto, anula todos os efeitos positivos creditados à bebida e amplia o risco de doenças líderes em causa de morte, como infarto , acidente vascular cerebral (AVC)  e diabetes.
Os médicos de diversos países estão empenhados em descobrir o lado terapêutico do líquido resultante da mistura de cevada, lúpulo e malte, sem esquecer de alertar a população sobre os perigos de exagerar na dose. As pesquisas mais recentes sobre o tema foram apresentadas no Simpósio Internacional de Cerveja e Saúde, realizado em Madri (Espanha) na primeira semana de novembro.

Médico ensina a incluir cerveja na dieta saudávelNa Espanha, governo defende bebida como parte da pirâmide a…

CALORIAS DAS BEBIDAS ALCOÓLICAS MAIS PEDIDAS E A SUA DIETA

Bebidas alcoólicas ajudam a entreter e relaxar, mas devem ser consumidas com moderação. Além de causarem embriaguez, elas são bastante calóricas e podem comprometer a silhueta.  Calorias das bebidas alcoólicas mais pedidasUma dose não acaba com a dieta, mas é preciso ficar atentapor Marina Lopes
Para quem está de dieta, mas não abre mão de uma cervejinha, pode optar pelas cervejas light. Com teor alcoólico menor, elas apresentam até 25% menos calorias do que as tradicionais. “Importante ressaltar que quanto maior o teor de álcool, maiores as calorias da bebida. Cada grama de álcool sete calorias”, explica a nutricionista da Unimed Costa Oeste, Michelle Carpiné Ost.
De acordo com a especialista, uma única dose não compromete a dieta, desde que o consumo não seja regular. Contudo, a presença de álcool no organismo leva à retenção de líquido, provocando inchaço, sensação de desconforto e mascarando o peso real.
Outro problema associado às bebidas alcoólicas é os petiscos que normalmente vêm …