Pular para o conteúdo principal

UM CONTO CERVEJEIRO EM VENEZA-ITÁLIA

veneza16.jpg
Texto e fotos: Marcelo Costa

É quase um conto cervejeiro. Semanas atrás estive em Veneza. Era minha segunda visita ao arquipélago, sendo que na primeira caminhei e me perdi bastante entre Santa Croce e Dorsoduro. Desta vez, tracei com meta me perder no bairro atrás da Piazza San Marco caminhando ainda nos bairros Castelo e Cannaregio. Neste segundo, após passar pelas igrejas San Barnaba e Santa Maria Dei Miracoli, segui em frente totalmente sem destino, quando, na Fondamenta Ormesini, vejo um quadro: “Birre da Tutto il Mundo (O Quasi)”. Tive que parar.
veneza22.jpg
O Bacaro Pub é de Aldo Campalto, um italiano corpulento que, assim que você pede a carta de birre, avisa: “As (quatro) geladeiras estão a sua disposição. É só pegar”. Há mesas ao lado do canal e variedades de crostinis viciantes no balcão. Era quase 13h, sol a pino. Ficar bêbado não estava nos planos, por isso abri os serviços com uma alemã leve e refrescante, a Augustiner Weissbier, mas quando vi já estava com uma Amacord de 8% na mesa, cerveja artesanal italiana cuja linha extensa homenageia o cineasta Federico Fellini.
veneza19.jpg
De brasileiras no cardápio, o Aldo só tinha Brahma e Skol, mas a linha de italianas artesanais era surpreendente. Fui ao balcão papear com o cara, e separar algumas para trazer para o Brasil. “Você não acha melhor, ao invés de levar a linha inteira de uma cerveja, levar metade dela e metade de outra? Acho que deveria experimentar as Del Ducato”, orientou. Segui o conselho, separei três Amarcord e três Del Ducato, e Aldo ainda me presenteou com uma Oatmeal Stout, Del Ducato da linha moderna.
veneza26.jpg
Fundada em 2007, a Del Ducato é uma microcervejaria da cidade de Fiorenzuola d’Arda, na Emília Romana (uma hora de Milão, duas horas de Veneza), com pouco mais de 13 mil habitantes. Com apenas cinco anos de existência, a Del Ducato já é apontada por muitos como a melhor cervejaria italiana, tendo ganhado prêmios em diversos festivais, com uma produção dividida em 22 rótulos separados em três linhas: a clássica (das quais eu trouxe a Winterlude, a A.F.O. e a Chimera), a moderna e a especial.
veneza14.jpg
A Oatmeal Stout da Del Ducato, cerveja da linha moderna (que ainda tem outros cinco rótulos) já se define no aroma intenso de malte torrado, o que também remete a chocolate amargo e também café moído na hora. O paladar segue as notas do aroma, mas perde no corpo. Estão ali o café moído (ainda mais intenso no paladar), o malte torrado e o mesmo chocolate amargo, mas a Oatmeal Stout é aguada demais, o que prejudica o conjunto. Ainda assim, a definição do site oficial merece citação: “ela evoca finais felizes”.
veneza17.jpg
A Winterlude integra a linha de cervejas clássicas da Del Ducatto (que traz mais sete rótulos), e é absolutamente perfeita. Isso mesmo: perfeita. Os italianos seguiram a risca a tradição das maravilhosas Tripel belgas, da refermentação na garrafa ao uso de lúpulo especial, no caso importado de uma fazenda da cidade de Poperinge, na região dos Flanders Orientais – área famosa pela cultura do lúpulo, que fornece 80% do material usado na produção belga (e também nesta surpreendente Winterlude).
veneza6.jpg
O encantamento começa no aroma, frutadíssimo, que remete a laranja, abacaxi e melaço (e, honrando a escola belga, álcool). O paladar é riquíssimo. Primeiro uva, depois laranja, abacaxi, talvez pêssego e mel. A tonelada de álcool (com 8,8%, essa é a cerveja mais forte da Del Ducatto) não intimida: o frutado acaricia o céu da boca enquanto o álcool passeia pela língua. O final fica entre o adocicado e o alcoólico. Apaixonante. Pra fechar: o nome é de uma canção de Bob Dylan…
veneza8.jpg
Indo por uma linha completamente diferente, a das ales norte-americanas, a A.F.O. (Ale for Obsessed), segundo rótulo lançado pela Del Ducato (em 2006), leva bastante a sério o que o nome propõe: eis uma ale para obcecados em lúpulo. Aqui são 10 tipos diferentes, três deles norte-americanos (Chinook, Cascade e Simcoe). O aroma é levemente frutado, com algo que remete a pimenta e a madeira. O paladar é amargo e incrivelmente saboroso, com o lúpulo distribuindo notas cítricas, que terminam com um leve toque de mel. Ótima.
veneza13.jpg
Por fim, chegamos à última Del Ducato que veio na mala direto de Veneza, a Chimera, uma Belgian Dark Strong Ale de responsa. O aroma fica entre o alcoólico (são 8% de graduação, que intimidam no início) e o adocicado, com o melaço de caramelo e açúcar queimado marcando presença de forma intensa. O primeiro toque na língua remete à ameixa e uva passa, e a sugestão se estende até a garganta, com o álcool aparecendo de forma suave no final em um conjunto que surpreende. “É um pouco como perseguir uma ilusão”, diz o site oficial.
veneza25.jpg
No pub do Aldo, em Veneza, cada uma das Del Ducato clássicas saiu por 4 euros (cerca de R$ 10) enquanto a Oatmeal Stout custava 3 euros. No Brasil, com importação da Tarantino, as cervejas da linha moderna saem a partir de R$ 19, da linha clássica a partir de R$ 39 e da linha especial a partir de R$ 90 (a garrafa de 330 ml). Então, recomendável que, em uma viagem à Itália, você procure pelas Del Ducato. O endereço do Bacaro Pub, do Aldo, em Veneza, é Fondamenta Ormesini Cannaregio, 2710. E o cartão avisa: “Aperto tutti i giorni fino alle 2:00”. Vale a pena.
veneza2.jpg
Oatmeal Stout
- Produto: Oatmeal Stout
- Nacionalidade: Itália
- Graduação alcoólica: 4,5%
- Nota: 3/5

Winterlude
- Produto: Belgian Tripel
- Nacionalidade: Itália
- Graduação alcoólica: 8,8%
- Nota: 5/5

A.F.O. (Ale for Obsessed)
- Produto: American Pale Ale
- Nacionalidade: Itália
- Graduação alcoólica: 5,2%
- Nota: 3,30/5

Chimera
- Produto: Belgian Dark Strong Ale
- Nacionalidade: Itália
- Graduação alcoólica: 8%
- Nota: 3,62/5

veneza28.jpg
Leia também
- Diário de Viagem: Europa 2012 (
aqui)
- Top 100 Cervejas, por Marcelo Costa (
aqui)
- Cinco fotos: Veneza (
aqui)
Fonte:http://screamyell.com.br/blog/category/europa-2012/

Postagens mais visitadas deste blog

BRASILEIRO BEBE CERVEJA COM ATÉ 45% DE MILHO TRANSGÊNICO !

Brasileiro Bebe Cerveja com até 45% de Milho Transgênico!
Poucos sabem, mas quando bebem cerveja no Brasil estão geralmente tomando 45% de conteúdo transgênico, uma vez que a cevada vem sendo trocada por milho (que é quase todo transgênico no Brasil).Uma das bebidas mais adoradas pelos brasileiros, a cerveja, geralmente é produzida de malte feito de cevada. Mas algumas receitas permitem o uso de outros cereais. A cerveja brasileira por exemplo na verdade é quase uma bebida alcoólica de milho. Isso mesmo. Uma pesquisa da USP e da Unicamp mostra que cervejas Brasileira possuem 45% de milho em sua composição, percentual máximo permitido pelo Governo. E a para piorar, eles querem que o governo aprove que seja permitido que esse percentual suba para 50%. Ou seja eles querem que uma cerveja possa ter em sua composição até 50% de milho ou arroz, que são bem mais baratos que a cevada. Pois é amiguinho, se você bebe Bohemia, Brahma, Skol, Antarctica ou Nova Schin, você bebe uma mistura de refresc…

BENEFÍCIOS MEDICINAIS DA CERVEJA

Pesquisa aponta que doses moderadas da bebida favorecem a saúde, mas exagero anula os benefícios. Conheça as últimas pesquisas sobre o assunto

A cerveja, presente no happy-hour, na noitada, nas comemorações e nos almoços de domingo, pode ser benéfica à saúde, caso consumida com moderação (no máximo duas latinhas por dia).

O exagero, no entanto, anula todos os efeitos positivos creditados à bebida e amplia o risco de doenças líderes em causa de morte, como infarto , acidente vascular cerebral (AVC)  e diabetes.
Os médicos de diversos países estão empenhados em descobrir o lado terapêutico do líquido resultante da mistura de cevada, lúpulo e malte, sem esquecer de alertar a população sobre os perigos de exagerar na dose. As pesquisas mais recentes sobre o tema foram apresentadas no Simpósio Internacional de Cerveja e Saúde, realizado em Madri (Espanha) na primeira semana de novembro.

Médico ensina a incluir cerveja na dieta saudávelNa Espanha, governo defende bebida como parte da pirâmide a…

AS 10 MELHORES CERVEJAS NACIONAIS (BRASIL)

As 10 melhores cervejas nacionais(Brasil)
5 de agosto de 2016/em/por
Hoje é comemorado o dia internacional da cerveja! o/ E cerveja não é bebida exclusiva de homens, muito pelo contrário, as mulheres sempre estão presentes em bares para degustar uma boa gelada (gelada só aqui no Brasil, ok?). Acredita-se que a cerveja tenha sido a primeira bebida alcoólica produzida pelo homem. É uma bebida carbonatada (com gás), produzida a partir da fermentação de alguns cereais maltados com cevada e trigo (esses cereais poss